fbpx
+55 (27) 3371-6161 | +55 (27) 999467092 hydra@hydrairrigacoes.com.br
Usar o equipamento correto aumenta a eficiência na irrigação de viveiros

Usar o equipamento correto aumenta a eficiência na irrigação de viveiros

Sistemas apropriados de irrigação permitem que mudas de plantas recebam a quantidade certa de água com alta uniformidade e de modo adequado, o que gera maiores resultados ao produtor rural.

Assim como qualquer ser, nos seus primeiros dias de vida, uma planta também precisa de atenção especial quando está começando a ser cultivada. E um desses cuidados passa pela forma correta de irrigação quando a muda se encontra no viveiro, que nada mais é do que o “berçário de plantas”. Hoje, com o avanço da tecnologia, é possível garantir que a quantidade de água seja aplicada, nessa fase do plantio, de forma eficiente e sem desperdícios, graças à utilização de equipamentos especializados e automatizados.

É o que faz o Viveiro Planta Forte, situado em Linhares. Desde que foi criada, em 2007, a empresa buscou instalar o sistema ideal de irrigação para a produção de mudas de eucalipto clonal, sua especialidade. Para isso, contou com o apoio da Hydra Irrigações, que tem quase 30 anos de experiência no segmento e fica localizada no mesmo município do Norte do Estado.

“Desde o início, sabíamos da importância da irrigação para garantirmos um produto de qualidade no nosso viveiro. A muda precisa receber a quantidade certa de água para poder crescer. Por isso buscamos a parceria com a Hydra, que montou todo o sistema existente hoje em nosso viveiro”, conta Wesley Fávero, o Lelo, proprietário do Viveiro Planta Forte, que tem capacidade para produzir até oito milhões de mudas anualmente.

No caso de viveiros com alguns ambientes abertos, como o Planta Forte, a irrigação por aspersores e microaspersores especiais costuma ser a mais indicada. Os aspersores funcionam bem em áreas externas destinadas à aclimatação e rustificação das mudas. Essas áreas necessitam de uma cobertura total de água em doses e condições especiais.

“Os aspersores e microaspersores têm design simples e são adaptáveis a um leque amplo de aplicações. No caso da Hydra, temos equipamentos que se destacam no mercado pela uniformidade de distribuição da água, devido a sua exclusiva e ampla passagem de água antientupimento”, destaca o engenheiro agrônomo Elídio Gama Torezani, diretor da Hydra. “Isso permite que, em viveiros, a germinação seja mais eficaz, com a planta crescendo de forma saudável”.

Associada a esse sistema eficiente, a automação permite ao produtor ainda mais facilidade, com a possibilidade de realizar os comandos para a irrigação a distância, por meio de celular, tablet ou computador. O que ajuda no aumento da produtividade e na economia de recursos, além da redução de custos com água, energia e insumos.

“Nesses tempos em que muito se fala em Indústria 4.0, o setor agrícola também precisa avançar. É a hora da Irrigação 4.0, muito mais tecnológica e eficiente, o que permite mais sustentabilidade ao meio rural”, observa Elídio Torezani.

“A automação nos dá tranquilidade, pois a irrigação deixa de tomar o nosso tempo e garante que tenhamos disponibilidade para realizar outras atividades”, reconhece Wesley Fávero.

Produtor de cana-de-açúcar impulsiona produtividade com irrigação por gotejamento enterrado

Produtor de cana-de-açúcar impulsiona produtividade com irrigação por gotejamento enterrado

Redgleive Martins Motta, tradicional produtor de abóbora, melancia e café e dono da Fazenda Fortuna, localizada em Medeiros Neto, na Bahia, há cerca de um ano e meio passou a investir na produção de cana-de-açúcar.

Ele está satisfeito com os resultados do sistema de gotejamento enterrado nesta cultura, que alcançou uma produtividade de cerca de 190 toneladas por hectare em sua primeira colheita.

“A alta produtividade e a economia de recursos, além da facilidade de manejo e da longevidade, são as principais partes positivas do gotejamento enterrado para os produtores de cana-de-açúcar”, afirma Elídio Torezani, diretor da Hydra Irrigações, responsável pelo projeto de Redgleive.

Gotejamento enterrado

A irrigação por gotejamento enterrado promove diversos benefícios aos canaviais, como a distribuição de água em quantidade correta e no tempo ideal, o que minimiza os gastos e o desperdício do recurso natural.

O sistema enterrado permite as operações de tratos de colheitas mecanizadas sem risco ao equipamento. Essa irrigação propicia a longevidade da cultura, passando a períodos de renovação muito mais longos.

“Normalmente, estes ciclos são de 5 a 7 anos. Existem sistemas de gotejamento enterrados que já estão com ciclos de 21 anos sem necessidade de renovação”, explica o engenheiro agrônomo Elídio Torezani.

Manuseio e técnicas corretas aumentam lucro dos produtores

Manuseio e técnicas corretas aumentam lucro dos produtores

Os resultados incluem mais produtividade e economia na lavoura

Muitos agricultores reclamam que o preço do café está baixo, mas não adotam medidas para mudar a forma de produzir, aperfeiçoar a qualidade e aumentar a valorização do grão. Com algumas ações e o manejo correto da irrigação e da fertirrigação, é possível aumentar o lucro do produtor.

De acordo com o Centro de Desenvolvimento do Agronegócio (Cedagro), para a produtividade de 120 sacos/ha, o custo de energia e de adubação pode chegar a 30% do total de produção do café. Segundo Elídio Torezani, diretor da Hydra Irrigações, o manejo correto pode reduzir os gastos em até 50%.

O assunto foi abordado na Feira de Agronegócios da Cooabriel, realizada entre os últimos dias 8 e 10. Como exemplo de caso de sucesso, o diretor da Hydra Irrigações cita os irmãos Jerri Merlo Bianchi e Zandonaide Merlo Bianchi, pequenos produtores do município de Governador Lindenberg.

“Nesta fazenda, foram produzidos 105 sacos/ha numa área de 2,5 ha. O café estava com 30 meses de idade quando foi colhido e a economia de fertilizantes foi na ordem de 50% do planejado inicialmente. Um resultado excelente, que é reflexo de um manejo bem orientado”, afirma Torezani.

Técnica

Para que um sistema de irrigação alcance os melhores resultados, é preciso cumprir uma série de etapas. Desde a escolha da tecnologia mais adequada para o tipo de agronegócio até o manuseio correto na aplicação da água durante o plantio. Do contrário, o produtor rural corre o risco de ver a lavoura não alcançar os resultados esperados.

Para evitar esse problema, a ajuda de especialistas torna-se fundamental, tanto na instalação quanto no acompanhamento da utilização dos equipamentos para os diferentes tipos de irrigação, seja por gotejamento, microaspersão ou aspersão.

Orientação

“Com a evolução das técnicas de irrigação, o produtor rural precisa ser bem orientado. Há detalhes que somente os especialistas naquela tecnologia são capazes de ensinar, de forma a garantir que a ferramenta utilizada alcance o seu melhor desempenho”, explica o engenheiro agrônomo Eduardo de Aragão Santana, que atua no pós-venda da Hydra Irrigações.

Esse serviço consiste na orientação do proprietário e de sua equipe sobre como manejar, dar manutenção e diluir os fertilizantes na água, por exemplo, se o sistema adotado for o de fertirrigação.

Eficiência

“Com as instruções que damos aos produtores, nosso objetivo é dar a maior longevidade possível ao sistema de irrigação instalado, para que não perca as características iniciais e se mantenha eficiente durante todo o tempo de funcionamento”, destaca Eduardo.

O gerente comercial Abel Fonseca ressalta que, com quase 30 anos de experiência no mercado, a Hydra sempre se preocupou em estudar soluções e realizar projetos de irrigação sob medida para os diferentes tipos de agronegócio. Para isso, a empresa procura utilizar o que há de melhor em equipamentos. Compromisso que se estende durante os meses seguintes à instalação.

“Temos o compromisso de atender e de dar suporte agronômico ao cliente após a entrega do equipamento. Basta que ele entre em contato conosco solicitando uma assistência e a nossa equipe o atenderá o mais rápido possível”, afirma Abel Fonseca.

Tecnologia impulsiona crescimento do agronegócio

Tecnologia impulsiona crescimento do agronegócio

O setor agrícola impulsionou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) capixaba em 2018, conforme dados divulgados pelo Instituto Jones dos Santos Neves. E a tecnologia exerceu papel fundamental para melhorar a performance das lavouras.

A avaliação é do engenheiro agrônomo Elídio Torezani, diretor da Hydra Irrigações, empresa sediada em Linhares. Ele destaca que, mesmo não havendo expressiva expansão das áreas plantadas, os números do agronegócio são crescentes, o que indica o crescimento dos índices de produtividade.

Essa elevação tem por trás um contexto tecnológico, destaca Torezani, enfatizando o papel da irrigação, porque ela minimiza as variações do clima. Por isso, segundo ele, o uso desse recurso está se expandindo no Estado e no País.

Produtividade

“Há muito tempo a agricultura apresenta números impressionantes, e contribui enormemente para a consolidação econômica não só do Estado, mas do País. Ano a ano, o setor tem alcançando um crescimento gradual e consistente dos índices de produtividade, com alicerce no uso de tecnologia para melhorar os resultados”, afirma Torezani.

Elídio enfatiza que o desenvolvimento de novas ferramentas e pesquisas na área é um dos fatores que fomentam esse cenário. Os sistemas modernos de irrigação, por exemplo, favorecem a economia de recursos e energia, o que propicia a produtividade mesmo em períodos de escassez e secas.

“A contribuição da tecnologia de irrigação neste processo contínuo e crescente dos resultados da nossa agricultura é um fato relevante e incontestável. Sem irrigação, a gente não teria o sucesso que temos nos números do agronegócio”, destaca.

Segundo o levantamento, a expansão de culturas como café conilon e pimenta do reino contribuíram para o avanço do PIB do Estado (2,4%) para mais do que o dobro da média nacional (1,1).

Sobre a Hydra

A Hydra Irrigações, sediada em Linhares (Norte do ES), é uma das empresas detentoras da tecnologia mais avançada do País no segmento. Pioneira na aplicação de conhecimento e de técnicas para priorizar o uso racional da água, utiliza a experiência de quase três décadas de atuação e pesquisa para associar em seus projetos critérios agronômicos rigorosos a equipamentos de ponta. O objetivo é promover alta performance de todos os recursos, considerando as necessidades e especificidades de cada cliente.

Responsável pela presença da marca Netafim no Espírito Santo e no Sul da Bahia, atua em todo o País.

Empresa capixaba treina equipe da Nestlé sobre uso consciente da água na agricultura

Empresa capixaba treina equipe da Nestlé sobre uso consciente da água na agricultura

Produzir mais gastando menos água. Essa é a proposta da capacitação técnica que será promovida por Elídio Torezani e Abel Fonseca, respectivamente diretor e gerente comercial da Hydra Irrigações, para uma equipe da Nestlé, composta por três supervisores agrícolas da empresa e seis técnicos do mesmo segmento, que são funcionários de cafeeiras parceiras da multinacional.

O encontro será realizado na última quinta-feira (14), na fazenda Kitanda, do grupo A4 Agrícola e Pecuária Ltda, localizada em Guaratinga, na Bahia. Estão programadas discussões teóricas, demonstrações de resultados de irrigação e debates sobre o tema, além da apresentação do caso de sucesso da fazenda.

De acordo com o diretor da Hydra Irrigações, Elídio Torezani, o objetivo é capacitar a equipe da Nestlé para transmitir informações técnicas sobre irrigação e economia de água aos produtores de café vinculados à marca. “Serão dadas orientações teóricas e realizadas atividades de campo sobre aumento da produtividade e diminuição do consumo de água”, explica o diretor da Hydra Irrigações.

O supervisor agrícola da Nestlé Alan Libardi explicou que o objetivo do treinamento é aprimorar o manejo e o uso consciente da água por meio da irrigação para o alcance de bons resultados produtivos e de melhor rentabilidade para os produtores que participam do programa da empresa que subsidia o desenvolvimento de boas práticas na agricultura, chamado Nescafeplan. “Sabemos que a água é um dos principais recursos disponibilizados pela natureza”.

Ainda segundo Alan Libardi, a capacitação técnica é uma forma de compartilhar os conhecimentos e levar tecnologia ao produtor, além de contribuir para que as próximas gerações permaneçam no campo. “O futuro alimentício sai dali. Toda a cadeia ganha”.

Caso de sucesso

Um caso de sucesso que será apresentado por Elídio Torezani e Abel Fonseca à equipe é o do manejo da irrigação por gotejamento na fazenda Kitanda, em Guaratinga, na Bahia, onde será realizado o treinamento.

No local, existem cerca de 200 hectares de café divididos em cinco projetos independentes. Todos eles são equipados com estruturas automatizadas de operação, filtragem e injeção de fertilizantes. Sensores de solo identificam o momento adequado de irrigar e de adubar. Essa estratégia tem como resultado uma produtividade de até 137 sacas por hectare, promovendo a economia de água e de fertilizantes na fazenda Kitanda, do grupo A4.

De acordo com Alan Libardi, os bons resultados da Hydra Irrigações e a confiabilidade da empresa foram as razões pelas quais ela foi escolhida para o treinamento. “A Hydra é uma das empresas mais importantes, com credibilidade, transparência e bom trabalho desenvolvido em campo”, afirma ele.

Grupo capixaba é o primeiro do Brasil a receber equipamento avançado de irrigação

Grupo capixaba é o primeiro do Brasil a receber equipamento avançado de irrigação

O grupo capixaba A4 Agrícola e Pecuária Ltda, pertencente à família Magewski e com atuação no Espírito Santo e na Bahia, foi o primeiro do País a adquirir o equipamento mais avançado do mundo no segmento de irrigação, que está sendo disponibilizado neste início de ano. Chamada de Netbeat pelo fabricante israelense Netafim, a plataforma vem sendo conhecida como “sistema de irrigação com cérebro”.

A chegada dos primeiros equipamentos deve ocorrer até fevereiro próximo. O lançamento do Netbeat será realizado simultaneamente no Brasil, em Israel e na Índia.

Segundo Elídio Torezani, diretor da Hydra Irrigações, empresa capixaba sediada em Linhares, esse sistema facilita a tomada de decisões pelo agricultor. “Os grandes diferenciais do Netbeat frente a outros equipamentos similares são a possibilidade de comando e de programação remota e a integração de uma estrutura de automação da irrigação com um equipamento sofisticado de fertirrigação” afirma Torezani.

Produtividade

Ainda de acordo com Elídio Torezani, a plataforma promove a economia de recursos e aumenta a produtividade das safras. “São diminuídos os custos em água, energia, insumos e até em mão-de-obra”, afirma.

Torezani, que é Engenheiro Agrônomo, explica que os produtores que usarem o Netbeat poderão acompanhar em tempo real o desenvolvimento das plantas e as condições de umidade do solo e do clima. “O agricultor vai receber relatórios e recomendações sobre o manejo da lavoura e, baseado neles, irá comandar remotamente as operações, usando o celular, o tablet ou o computador”, diz.

1
Olá, como podemos te ajudar?
Powered by